Treinamento reduz em até 25% consumo de combustível de máquinas, diz consultor na M&T Expo

Feira, que se encerra nesta quinta (29), tem programação intensa de palestras na Arena de Conteúdo e apresentações de máquinas ao vivo na Arena de Demonstração
A telemetria tem vários aspectos relevantes, muitos deles ligados ao desempenho de máquinas utilizada na construção e mineração, mas também pode contribuir quando se leva em conta questões comportamentais dos operadores dos equipamentos. A ideia foi defendida por Silvimar Reis, vice-presidente da Associação Brasileira de Tecnologia para Construção e Mineração (Sobratema) e autor do livro Conversando com a Máquina em palestra da Arena de Conteúdo, na M&T Expo 2018 – 10ª Feira Internacional de Equipamentos para Construção e Mineração, que se encerra nesta quinta-feira (29), em São Paulo.
 
Para Reis, o perfil do trabalhador e seus hábitos ao operar a máquina, podem ter um impacto imenso por exemplo no consumo de combustível. “Dependendo da severidade da aplicação, após treinamento e mudança de comportamento, é possível reduzir o consumo de combustível em até 25%. Os gastos com vícios de marcha lenta também podem baixar 85%”, disse. A seu ver, apenas por perceber que está sendo monitorado, “um operador pode melhorar sua performance entre 5% e 8%”.

Entre os cases que apresentou na palestra, Reis mostrou a aplicação de mapas de calor que revelam os lugares onde ocorrem eventos importantes para indicar, por exemplo, onde os motoristas têm realizado freadas bruscas. “A informação não é dispensada pelo gestor, que pode tomar providências para mudar o layout de uma pista em uma mina e resolver a questão”, garantiu Reis.

Segundo ele, a telemetria também ajuda muito a identificar os “sinais vitais” de um equipamento, alertando preventivamente o supervisor de que uma manutenção é necessária para evitar a quebra do caminhão. Outro fator é o ganho para o meio ambiente, que em muitos casos permite à empresa pleitear certificações ambientais.

Reis demonstrou ainda a utilidade do Mix Smart, software que mostra onde o operador está na frente de trabalho. “A ferramenta é excelente para medir a produtividade de cada trabalhador. Ela revela desde a posição do equipamento até a velocidade, acelerações, temperaturas e pressões. Com isso tudo, permite que a empresa organize um ranking dos colaboradores e atue em treinamento para melhorar o desempenho deles”, comentou.

Download Press Release (PDF)