Inovações em construção civil apontam futuros possíveis para o setor; conheça algumas tendências – e saiba quais merecem a sua atenção

Inovações em construção civil apontam futuros possíveis para o setor; conheça algumas tendências – e saiba quais merecem a sua atenção

Inovações em construção civil apontam futuros possíveis para o setor; conheça algumas tendências – e saiba quais merecem a sua atenção

Conceitos e tecnologias que começam a ser aplicados trazem boas perspectivas de evolução

Após um longo inverno de queda do PIB no segmento, a construção civil deu boas mostras de retomada em 2019: segundo a pesquisa Indicadores Imobiliários Nacionais – 2º Trimestre de 2019, da Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC), houve um aumento de 11,8% nos lançamentos residenciais em relação ao mesmo trimestre do ano anterior e de 15,4% na comparação semestral.

A recente crise relacionada ao coronavírus (Covid-19), porém, desacelerou um pouco esse movimento, o que tem levado profissionais do setor a pensar em alternativas para diversificar negócios e gerar diferenciação no mercado. O crescimento do ano passado trouxe bons exemplos disso, muitos dos quais envolvem tecnologia e inovação.

É isso também o que ditará o passo da construção civil em 2020, guiado pela busca por tornar a atividade mais sustentável e conectada às mudanças que acontecem em diversas áreas do conhecimento e da sociedade. Separamos aqui tendências nas quais ficar de olho.

O 3D chegou às máquinas

Prazo de entrega é hoje um diferencial a ser considerado. Mas é impossível encurtá-lo utilizando os mesmos recursos de sempre. Uma novidade nesse sentido é a impressão 3D aplicada à construção. Com potencial enorme, a inovação tecnológica traz grandes benefícios de curto, médio e longo prazo ao setor, visto que as impressoras podem tanto ser usadas em construções modulares, na fábrica, ou no próprio canteiro de obras, um avanço logístico, pois peças de concreto podem ser fabricadas in loco, com precisão.

Entre as máquinas que mais absorvem esse advento da chamada “indústria 4.0” estão as pavimentadoras de concreto, que hoje conseguem entregar, além de um pavimento de melhor qualidade, redução de custo por hora de operação, eliminando etapas que antes dependiam fortemente de mão de obra. Além disso, algumas pavimentadoras mais compactas, que funcionam como “transformers”, aumentando de tamanho no momento da operação, já são realidade no mercado internacional e facilitam transporte e logística.

As máquinas são extremamente versáteis, podendo inclusive monitorar o processo de cura do concreto e controlar a qualidade da textura do pavimento, para que o tráfego seja mais confortável aos veículos. As pavimentadoras de calçadas seguem o mesmo movimento de evolução.

Adjacente à cena do 3D está a da construção modular. Atualmente, as fábricas que produzem os módulos são capazes de fornecer peças de alta precisão, o que nem sempre é possível diretamente nos canteiros tradicionais. Isso permite que as obras fiquem prontas muito mais rapidamente e com custos reduzidos de mão de obra.

As taxas de crescimento anuais dos mercados de construção modular e o de impressão 3D foram avaliadas, respectivamente, em 6,5% (alcançando US$ 174,5 bilhões) e 14,05% (atingindo o faturamento de US$ 69,9 milhões).

O digital se incorpora ao físico

As tecnologias digitais já não são novidade em muitas frentes, tampouco na construção – mas a questão é que as aplicações dessas tecnologias vão se diversificando e dando novos saltos a cada momento, e é a elas que devemos ficar atentos para prever potenciais revoluções no setor.

A Inteligência Artificial já abarca tanto a parte de engenharia, com conceitos de design preditivo e gêmeos digitais de empreendimentos (cópias digitais que se comportam da mesma forma que suas contrapartidas físicas), quanto na construção, onde já se fazem disponíveis informações em nuvem, de forma ágil, a todos os parceiros envolvidos em um empreendimento.

O uso de robôs e drones também aumenta exponencialmente no levantamento de informações e dados sobre as construções e em áreas mais práticas. Rovers autônomos permitem mais eficiência e qualidade nas inspeções, e tarefas repetitivas já podem ser executadas por braços mecânicos. Drones também já tiram de letra inspeções que seriam perigosas a seres humanos, e fazem isso com rapidez. Segundo a DroneDeploy, o uso de drones na construção chegou a um crescimento anual de 239%.

O verde e o BIM

As construções “verdes”, que dialogam com questões importantes de uso inteligente de recurso e preservação do meio ambiente, não são novidade – mas devem ganhar novas nuances em 2020 e além. Isso porque já se sabe, hoje, que os custos operacionais de são reduzidos cerca de 8% ao ano; em 5 anos, 15%; o aumento do valor dos ativos segue a faixa de 7% e o período de retorno em investimentos sustentável se dá em cerca de 8 anos, segundo o World Green Building Trends 2018, que também mostrou que a demanda por esse tipo de construção vem não apenas dos clientes, mas de regulamentações ambientais e da própria necessidade de se criar edifícios mais “saudáveis” pelo bem do negócio.

Já o Building Information Model (BIM), conceito de modelagem da informação na construção, é outro processo de popularidade crescente no setor. Traz benefícios para arquitetos, engenheiros e outros profissionais da área, que permite a acionistas e fornecedores planejar, desenvolver, construir e gerenciar uma construção e sua infraestrutura com eficiência, por meio de um modelo 3D exatamente igual ao que se deseja construir, pelo o uso de ferramentas digitais, e interagindo com Realidade Virtual (VR) e Realidade Aumentada (AR).

De acordo com a MarketsandMarkets, o tamanho do mercado de BIM deve aumentar de US$ 4,9 bilhões em 2019 para US$ 8,9 bilhões em 2024.

Em 2021, veja toda essa inovação de perto!

Todos esses adventos, e muito mais, estarão presentes na M&T Expo, por meio de representantes de empresas do mundo todo, que estão constantemente pensando em como fazer evoluir as atividades ligadas à construção, para o desenvolvimento e a evolução do seu negócio.

O evento acontece de 5 a 8 de julho de 2021, no São Paulo Expo Exhibition & Convention Center.

Saiba como expor e garantir a presença da sua marca na maior feira de equipamentos para Construção e Mineração da América Latina. Clique aqui.