Quando os canteiros brasileiros abraçam a industrialização

Quando os canteiros brasileiros abraçam a industrialização

Ao contar, cada vez mais, com estruturas pré-fabricadas em concreto, a construção civil nacional pode avançar rumo a novos patamares de produtividade

O setor de construção civil brasileiro vem ampliando a participação das estruturas pré-fabricadas em concreto - moldadas previamente, fora do canteiro, de forma industrial - em variados tipos de obras. Este sistema construtivo já está presente tanto em grandes obras como em projetos de menor porte e com conceitos arquitetônicos diferenciados, além de indústria, varejo, construção de shopping centers e centros de distribuição e logística, passando pelos segmentos comercial, residencial e imobiliário, até projetos de infraestrutura viária, aeroportuária, portuária e de energia, de complexos esportivos, do agronegócio e obras especiais.

Seu uso crescente caminha em sincronia tanto com o aprimoramento das tecnologias industriais dos pré-fabricados quanto com a percepção aumentada das empresas quanto ao seu valor e benefício do investimento: elementos estruturais pré-fabricados ajudam a manter a evolução da obra dentro do prazo, além de serem mais práticos para o transporte, especialmente em construções afastadas.

Os bens produzidos por essa indústria aumentam expressivamente a produtividade da mão de obra, o que denota também sua importância estratégica. Segundo estudo de caso da Abramat e CBIC, que considerou uma obra de edifício residencial de Vitória (ES), a tecnologia de estruturas pré-fabricadas de concreto teve uma produtividade cerca de 50% superior à de tecnologias tradicionais, como alvenaria estrutural ou estrutura em concreto armado e fechamento em alvenaria de vedação.

Os principais produtos dessa indústria

Há uma gama enorme de produtos para atender diferentes segmentos do mercado. Além de pilares, vigas e lajes, são disponibilizadas paredes autoportantes, sistemas de fundação e de cobertura pré-fabricados de concreto. As indústrias são tecnicamente capazes de produzir peças em uma grande variedade de formas, inclusive curvas - o que é especialmente útil em obras de infraestrutura rodoviária, em que os pré-fabricados têm aplicação importante na estrutura de pontes e viadutos.

Em edificações, as estruturas pré-fabricadas de concreto atendem galpões (estruturas aporticadas) e edifícios multipavimentos (esqueletos). Em edifícios de escritórios, por exemplo, em que se exige flexibilidade de layout, uma combinação recorrente é a utilização de lajes protendidas alveolares pré-fabricadas (capazes de vencer grandes vãos) e fechamento convencional.

As (grandes) vantagens dos pré-fabricados

Em ambientes de crise e alta competitividade, os ganhos com tempo e economia advindos das estruturas pré-fabricadas são enormes. O sistema construtivo pré-fabricado em concreto facilita o gerenciamento da obra, possibilitando orçamento e cronograma mais previsíveis (os preços não variam) e uma obra com menos desperdícios de materiais e tempo; a economia de recursos pode variar entre 15% e 20% (Método Construtivo de Estruturas Pré-Fabricadas - Campo Mourão, PR, 2016).

Esta economia, inclusive de espaço, é a principal vantagem das estruturas pré-fabricadas industrialmente sobre as pré-moldadas, feitas no canteiro ou próximo a ele, que demandam grande dispêndio com mão de obra e logística interna, além de gerar entulho.

Os pré-fabricados viabilizaram também a realização de construções de grandes portes, estruturas mais altas e de vários padrões, com mais facilidade. Em determinados projetos, lajes, vigas, pilares e painéis pré-fabricados, por sua versatilidade de uso, já são hoje a primeira opção estrutural, principalmente para indústrias, depósitos, edifícios de varejo, instalações hoteleiras, hospitalares e educacionais.

Outras grandes vantagens das estruturas desse tipo são:

Velocidade - pode-se fabricar a estrutura em paralelo à execução das fundações. Além disso, a estrutura não é afetada por chuvas e é menos suscetível a variações de produtividade da mão de obra, o que traz redução de até 40% no tempo de execução.

Antecipação do ganho - pode haver ganho extra pela ocupação antecipada do imóvel e rapidez no retorno do capital investido, o que explica o apelo em empreendimentos como shoppings, supermercados e edifícios comerciais para locação.

Qualidade - A dosagem dos materiais para a produção do concreto é mais precisa e os elementos são submetidos à cura com temperatura controlada.

Organização do canteiro - com os pré-fabricados, depósitos de areia, brita, cimento, madeiras e ferragens são eliminados ou reduzidos sensivelmente, o que oferece melhores condições de segurança ao trabalhador.

Sustentabilidade - a produção de pré-fabricados de concreto prevê o uso racionalizado de matérias-primas. Nesse tipo de obra também há menor geração de entulhos e reduzido consumo de água no canteiro.

Eficiência estrutural - vãos generosos e redução da altura efetiva podem ser obtidos usando concreto protendido para elementos de vigas e de lajes. Para construções industriais e comerciais, os vãos do piso podem chegar a 40 metros ou mais.

As tecnologias mais avançadas em concreto e asfalto em um só lugar

Na M&T Expo, que acontece de 5 a 8 de julho de 2021, em São Paulo (SP), as máquinas capazes de entregar o melhor em estruturas pré-fabricadas de concreto poderão ser visualizadas em toda a sua grandeza, inclusive na área externa ao pavilhão da feira, destinada a demonstrações práticas.

Se o que você busca é conhecer novas soluções e desenvolver parcerias com grandes marcas e profissionais do setor, já pode fazer mais do que marcar a data do evento em sua agenda: clique aqui e, quando abrirmos o credenciamento, você será informado(a) por e-mail.

E não deixe de voltar ao nosso blog para acompanhar essas e outras informações! Fique por dentro das novidades que a maior feira de equipamentos para a Construção e a Mineração da América Latina vai trazer.