Correia transportadora: originado na mineração, equipamento segue elevando a construção civil a novos patamares de eficiência

Correia transportadora: originado na mineração, equipamento segue elevando a construção civil a novos patamares de eficiência

Advento continua sendo fundamental para carregar, ao longo das linhas, grande parte do material utilizado nos canteiros do Brasil e do mundo

Se hoje a correia transportadora é sinônimo de eficiência nas linhas de produção industrial, é porque conquistou esse espaço nos ambientes profissionais sendo exatamente isso: extremamente eficiente. Mais ainda, tornou-se fundamental desde que começou a aparecer no cenário da mineração, na década final do século XIX, para o transporte de minério.

A correia ou esteira transportadora é composta de duas ou mais polias que movimentam uma superfície, normalmente uma banda de borracha, sobre roletes acionados por motor, sobre a qual determinados materiais ou objetos são transportados. Dependendo da aderência ou contenção exigida para cada material, essa superfície pode variar em composição e formato, indo do plano ao côncavo. É comum levar nylon ou poliéster compondo a carcaça, materiais sintéticos que podem resistir melhor à abrasão ou temperaturas elevadas, dependendo do que será transportado.

Na construção civil, seu uso é amplamente difundido na movimentação de materiais como areia, brita e cimento, entre outros, até o local da construção. O transporte de entulho, do local de construção até o veículo que faz a sua destinação, é também uma utilização bastante difundida do equipamento. Mas o fato é: ambos os usos facilitam um fluxo contínuo de materiais nos canteiros, tornando-os mais dinâmicos e conferindo também mais segurança aos trabalhadores.

Tipos de correia/esteira

O mercado da construção é versátil, e as correias fabricadas para atendê-lo também devem ser. Cada necessidade pede por um tipo, mas, na maioria dos canteiros, os principais são as esteiras de roletes, esteiras de correntes e esteiras elevatórias.

As de roletes se locomovem girando sobre o próprio eixo dos roletes; e assim como as que têm transportador por corrente, realiza o transporte horizontal. Já as esteiras transportadoras elevatórias, permitem que a carga seja elevada ou abaixada – e esta função é chave na construção civil, por ter uso muito difundido na carga e descarga de caminhões e na elevação de cargas em geral.

Quando se trata de altura, fatores que precisam ser considerados para que não ocorram acidentes são diminuir a distância entre os roletes, verificar se o diâmetro das correias permite a sustentação do material, com maior superfície, além de evitar frenagem e aceleração bruscas. Averiguar o centro de gravidade do material também é essencial para definir se há risco de tombamento.

Modulação: demanda crescente

O destaque fica para as correias ou esteiras que podem ser configuradas de diferentes maneiras para se adequar ao espaço em que serão utilizadas. Algumas esteiras são compostas por módulos relativamente curtos, de até 3 metros de comprimento, e leves, o que permite a manipulação para múltiplas configurações no canteiro por apenas duas pessoas.

Esse tipo de montagem articulada também se aplica às esteiras transportadoras telescópicas. Esse tipo, porém, conta com partes que se encaixam umas dentro das outras para facilitar o transporte do próprio equipamento até o canteiro e, posteriormente, "aumentá-lo" para que seja utilizado em todo o seu comprimento, percorrendo distâncias maiores para elevar ou descer materiais.

Vale ver mais de perto

Muitos desses equipamentos que engrandecem a construção civil poderão ser encontrados na M&T Expo, que acontecerá de 5 a 8 de julho de 2021, em São Paulo/SP. Inclusive, será possível ver alguns deles em funcionamento, já que a área externa da feira estará repleta de demonstrações.

O evento é o ponto de encontro para quem busca conhecer novas soluções e desenvolver parcerias com grandes marcas e profissionais do setor.

Acompanhe por aqui essas e outras informações, e fique por dentro da maior feira de equipamentos para a Construção e a Mineração da América Latina. Aproveite para preencher o formulário, clicando aqui: quando abrirmos o credenciamento, te informaremos por e-mail.